Todos os finais de semana, aqui no brógue da hora!!!

.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

ENTREVISTAS DA HORA - Gustavo Steingraber (Taberna Music Hall e Don Rock Pub)

Germano (Kbb)* Celso (BB)* e Gustavo (arquivo pessoal)


Daewww cambada!!!
Hare Hare já dizia na montanha: "não só de Música vive o musico, mas sim também do empenho daqueles que molham a camisa e dão a alma por esta mesma!"
O programa "A hora do rock n roll", assim como este que vos digita está na luta, exatamente como o entrevistado desta quinta!
Antes de mais nada, deixo claro aos leitores do brógue da hora que o espaço "Entrevistas da Hora" não é exclusivamente para músicos, mas sim todas as pessoas que fazem o rock acontecer independente se estão em cima do palco, atrás do balcão ou simplesmente no meio da platéia!
Bom, então com esta base, sigamos...
O nome do moço é Gustavo Steingraber, pros mais chegados, Gustavão, ou até mesmo "Big Boss". Um dos "CARAS" do entretenimento rocker noturno de Joinville.
Gustavo, que com sua firmeza e ótima administração, mantém duas excelentes casas de eventos e shows aqui em Joinville, o Taberna Music Hall e o recém bem vindo Don Rock Pub.
Ele não sabe até hoje, mas mantenho comigo uma frase que suguei dele que é mais ou menos assim: "Odeio gente burra!". Bom...agora ele já está sabendo!!!
Mas enfim, o
bate papo é gigantesco, intelectual, histórico, rocker, administrativo e marketeiro, CLARO!!!
.
Então rapaziada, GUSTAVO STEINGRABER na Entrevista da Hora desta quinta feira!
.
AHRNR – Gustavo, empresário do ramo de entretenimento da cidade de Joinville também já foi músico. Quando tudo isso começou?
GUSTAVO - Bom, pra começo de conversa acho que me intitular “ músico “ seria uma afronta a classe! A idéia de trabalhar com o Taberna começou no final de 2005 e se concretizou em Abril de 2006. Assumimos na madrugada de 30 / 04 para 01 / 05!
.
AHRNR – Teve uma banda chamada BR 101 ao qual algumas conhecidas cabeças de Joinville também participou dela. Tocava alguns instrumentos na banda? Tem alguma formação musical? Como surgiu a banda BR 101?
GUSTAVO - Era o vocalista da Banda e teve muita gente boa que passou por ali nos instrumentos e que fazem parte de grandes bandas da cidade hoje em dia. Só para citar alguns nomes de gente que passou por ali, mesmo que para uma canja: Germano ( KBB ), Chacal ( STK ), Saul ( Beatles Time ), Paulo ( Canela Preta ), Rex Johnson, Cavalo e Tuca ( Velhas Virgens ), Helliot ( Blasé ) e mais uma penca que não consigo mais me lembrar...
Não tenho nenhuma formação musical.
O BR 101 surgiu de uma brincadeira na faculdade de Economia. Tinha um grande amigo meu, Rafael que era chato pra cacete em todos os sentidos, mas muito dedicado. Ele aprendeu a tocar violão e fazíamos uma boa dupla que cantava nas festas da galera e algumas canjas nos bares da cidade. Detalhe: nosso repertório era só de MPB, com uma pegada mais pesada. Daí resolvemos montar uma banda, onde chamamos alguns amigos e saímos tocando por aí! Foram anos malucos e muito bem aproveitados, tocamos nas melhores casas de Joinville e região. Nosso repertório era basicamente rock nacional da década de 80 e muito Raimundos ( que acabava de aparecer no cenário nacional ). Nunca cobramos cachê, não achava justo! Éramos muito ruins e mesmo assim todo mundo chamava a gente pra tocar. Na verdade, tínhamos muita cara de pau e muito carisma... isso fazia a diferença pra compensar nossas deficiências técnicas!
.
AHRNR – O Taberna Music Hall foi seu primeiro empreendimento ou já trabalhou no ramo antes do Taberna? O que fazia antes de entrar para o ramo do entretenimento?
GUSTAVO - O Taberna foi o primeiro lance mais sério na noite. Antes, tinha só ensaiado. Tive um bar dentro da Jamming Club que só podia vender caipirinha e batidas ( O bar só tocava Reggae! ). A Jamming foi um lance a parte da noite de Joinville. Todas a tribos se encontravam lá. Era uma casarão que tinha vários ambientes e rolava todo o tipo de som. Rock, na piscina, Eletrônico em outro salão, MPB no barzinho... loucurada geral, mas muito legal, não lembro de outro lugar aqui em Joinville que conseguiu concentrar tanta gente de gosto diferente numa mesma balada e num mesmo lugar!
Antes do Taberna, trabalhei por muitos anos na Som Maior, uma das mais importantes empresas de equipamentos High End no Brasil. Só equipamentos top de linha, o melhores do mundo em som residencial.
.
AHRNR – Pulando para a música, quais suas principais influências de bandas? (Nacional ou internacional)
GUSTAVO - Minha banda fora de ranking foi, é e sempre será o Led Zeppelin. Mas gosto de muita coisa diferente também... Ouço muita coisa mas muito específica, por exemplo, gosto de Reggae, mas só escuto as coisas antigas. MPB e samba, também só escuto a velha guarda. De rock nacional, sou fã do Camisa de Vênus, Velhas Virgens e mais uma tranquerada da década de 80!
.
AHRNR - Qual é o nome do Disco, Artista e ano do disco que está ouvindo atualmente no repeat?
GUSTAVO - Eheheheheh! Sem demagogias e muito menos hipocrisia... lá vai: Benito de Paula – Perfil! É o que ta rolando direto no cd do meu carro! Ouço Belchior pra caramba também!
.
AHRNR – Já trouxe gigantes shows para Joinville, como o mago do blues Celso Blues Boy, assim como outro gigante nome do blues Nuno Mindélis. De todos aqueles que contratou e produziu, qual o que mais curtiu até hoje?
GUSTAVO - Cara é difícil dizer qual foi o melhor, mas esse do Nuno foi espetacular. To curioso pra ver o do Fernando Deluqui ( guitarrista do RPM ) que vem fazer um show no Taberna no próximo dia 28. O cara é fera e vem prometendo fazer de tudo um pouco, de rock dos anos 80 nacional até as buscas em Hendrix, Clapton e mais algumas feras que influenciaram o cara...
.
AHRNR – Costuma conhecer outras casas e assistir outros shows fora de Joinville ou até mesmo fora de Santa Catarina?
GUSTAVO - Sempre. Isso faz parte do trabalho, sempre antenado e sempre viajando pra trazer coisas novas.
.
AHRNR – Qual é o show que você quer contratar, porém ainda não conseguiu por alguns motivos? E qual é o show que vc quer contratar mas já tem a certeza de que isso não irá acontecer também por motivos maiores??
GUSTAVO - Não tenho ninguém em mente no momento que se encaixe na pergunta, mas se for permitido viajar...?!?!? gostaria muito de fazer um show com Plant & Page! Eheheh!
.
AHRNR – E o Don Rock Pub, um novo ambiente para os Roqueiros de Joinville, surgiu quando a efetiva idéia da criação do local?
GUSTAVO - Bom, esse é a “ menina dos olhos do papai “! A idéia começou com as quintas alternativas, que passou pelo “ Domingo tem Taberna “ e acabou virando um bar que é o Don Rock! É um bar diferente, onde a estrela sempre é a banda e é pra vc curtir o show. Temos uma ótima infraestrutura e damos total confiança e respeito aos músicos que lá se apresentam. Pagamos o cachê combinado, sempre depois da passagem de som, fazemos uma divulgação forte e cuidamos para que sempre tudo de certo. Em relação ao público, estamos tendo uma boa aceitação e o pessoal está entendendo o bar a cada noite que passa. Um exemplo é o sistema de venda de fichas que adotamos no bar. Esse sistema é usado nas melhores casas de rock do Brasil. Você vai lá e compra os tickets de bebidas e se não consumir tudo, troca por dinheiro novamente. O grande lance disso é que você não pega fila pra ir embora. Fila é um saco, pra entrar em algum lugar você pode até ficar, mas pra sair não. E isso tem feito a diferença no Don Rock.
Uma grande diferença no Don Rock também é que você pode conferir a programação de bandas que vão tocar no mês inteiro. Os shows sempre são agendados antes, o que facilita a divulgação. E uma das principais coisas no Don Rock é que nem os músicos e nem o público fica preocupado em tocar lá: nós temos toda a papelada que garante o funcionamento da casa, conforme a lei!
.
AHRNR – Nota-se a grande defesa e o empreendedorismo no Rock n Roll. Se existe Rock n Roll Hoje em dia, é porque alguém existiu! Quem seria esse alguem na sua opinião??
GUSTAVO - Pouca gente mas gente que investiu na boa música ao vivo em Joinville... lá pra trás teve o pessoal do Baturité ( hoje Mansão ), Naipi ( na rua dos Ginásticos ), mais recentemente o Cais 90.
.
AHRNR – Com tantos artistas e tantas bandas que tens contato, existe aquela banda local que mais tens apreço. Qual é a banda local que gosta de verdade?
GUSTAVO - Isso é difícil... tenho que separar bem o Taberna do Don Rock. No Taberna é mais segmentado, mas não tem como não se impressionar ( ainda ) com o Velho Moretty que depois de 3 hrs de show manda um Purple Rain ( Prince ), o U2 da Banda Atrito é fogo, a energia de toda a Banda Máfia Bardini tocando Rock nacional da década de 70! A voz do James ( Coyote Jack ), a qualidade dos músicos da B.E.T. 3 ( Endrigo na batera ), os músicos e a voz do pessoal da Fred Lee tocando Nazareth, a empolgação do Formiga ( Lady Murphy ) tocando o baixo dele, a dedicação do pessoal da Banda Domínio... e por aí vai. Não dá pra nomear uma banda apenas... No Don Rock vai muito de gosto pessoal, aí você tem que ver a programação no site:
www.donrock.com.br e ver o que mais lhe agrada. Tem gente que prefere novidades de som autoral, outros preferem ver e ouvir o cover da banda predileta. Tentamos mesclar isso e sempre trazer as melhores bandas para o nosso palco!
.
AHRNR – Se fosse para ter um Hino do Taberna, de tanto a galera pedir, curtir e tocar, qual seria?? (alguma música nacional ou internacional)
GUSTAVO - Love me Two Times – The Doors
D
e nacional, penso que ainda, se tocar alguma coisa de Legião Urbana no meio da noite, ta garantido que o vocalista não vai precisar cantar a música! O povo se encarrega de fazê-lo!
.
AHRNR – E se o Don Rock tivesse um Hino, qual seria?
GUSTAVO - “ essa é a casa do Tal rock´n rolllllllllll “!
.
AHRNR – Tendo em vista que quem fica parado é estrada e todos passam por cima, o Don Rock, assim como o Taberna devem ter algumas estratégias para ano que vem! Já podemos saber de algumas? Shows grandes, estrutura, programação, etc?!
GUSTAVO - Estamos estudando a ampliação do Don Rock e fazer as melhorias necessárias pra sempre deixar o povo confortável!
.
AHRNR – Comente a situação mais hilária que já passou, na sua vida Rock n Roll.
GUSTAVO - Quando morei em Portugal fui convidado para ir a um bar de fado. Legal, bacana, mas dá pra ouvir duas músicas, depois fica um saco e sempre é a mesma coisa... as letras dizem que o marido foi pro mar, se afogou e nunca mais voltou e sempre a mesma choradeira... nós já estávamos um pouco alto e os músicos resolveram dar um intervalo. Levantei pra ir ao WC e na volta vi aquele violão olhando pra mim... como arranho alguma coisa, não tive dúvidas, peguei e comecei a tocar e cantar Light My Fire... o povo olhou meio esquisito sem entender muita coisa mas entrou na onda e começou a cantar junto... o dono do violão me olhava puto da cara e no meio da música eu comecei a agradecer o convite para tocar aquela música e que o responsável por isso era o cara do violão... uma salva de palmas! Todo mundo bateu palma pro cara! Aí acabou a música, sai do palco entreguei o violão pro guajo e mandei! Lembro que ganhei um bom desconto na conta pela canja que dei!
.
AHRNR - O que acha da atual cena Rock Nacional?
GUSTAVO - Prefiro focar mais na cena Joinvillense que dá pintas de que “ agora vai “ ! To botando fé na moçada, espero que se unam e que não deixem a peteca cair, a hr é essa! Contem conosco, temos estrutura, venham com boas idéias que topamos a parada!
.
AHRNR - E a agenda do Don Rock assim como a agenda do Taberna para os próximos dias? (fique a vontade)
GUSTAVO - Bom, no Taberna vale o toque para o show no dia 28 / 11 de Fernando Deluqui e Banda ( guitarra do RPM ) e no Don Rock:
06 / 11 – RIFF RAFF V8 – TRIBUTO A BOM SCOTT
07 / 11 – II Joibilly – Festa Rockabilly: DJ Marcios, Charllatones e Chuck violence
13 / 11 – CHARME CHULO – ROCK RURAL
14 / 11 – FLY-X & BLASÉ – NOITE ALTERNATIVA
20 / 11 – NOITE DO VELHO BLUSEIRO com as Bandas Nego Drive (Jlle) e Ninguém Sabe ( Itajaí )
21 / 11 – MOONSHINE – AOR E HARD ROCK ANOS 80!
27 / 11 – GRANDES ENCONTROS – KARADURA E BLACK HUXLEY
28 / 11 – NOITE ATÔMICA – METAL: RESTHUS E NECROPSYA
.
AHRNR – Considerações Finais (fique a vontade para xingar, criticar, agradecer ou qualquer outra coisa)
GUSTAVO - Obrigado pela convite da entrevista, sempre é um prazer! Quero ressaltar que estamos aí, qualquer coisa é só chamar!
.
E então galera, este foi o Gustavão, do Don Rock e do Taberna Music Hall e como sei que tem gente que não conhece o taberna, abaixo um tourzinho virtual no Taberna!
.





* - karadura Blues Brothers
** - Celso Blues Boy

2 comentários:

Dinho disse...

Parabéns ao Gustavo que não exagerou nem uma virgula em relação ao seu trabalho com o Don Rock e ao Taberna que é excelente!!
Parabéns tbm a vc Doug pelo programa que é e está sempre em evolução!! Abraço!!
Dinho
Sexy Pearl

Doug disse...

Valeu Dinho!!!

Evolução é algo impressindível na vida de qualquer um!!! Quem não evolui, é burro... E como comentei no começo da entrevista: "Odeio gente Burra!"..heaheahehaahe

Abração meu véio!!!!

E dá-lhe locomotiva Sonora!!!!