Todos os finais de semana, aqui no brógue da hora!!!

.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Entrevistas Da Hora: Caio Durazzo (Crazy Legs Band)

Dae Galera!!!
Chegou a vez do Rockabilly no brógue da hora, até mesmo porque o Rockabilly é um dos gêneros mais "Rock n Roll" que existe....hehehe Misturanças que não curto muito rotular, mas Chuck Berry já fazia Rockabilly nos primórdios do que hoje chacoalhamos a cabeleira e vestimos a camisa da filosofia de vida!!! Porém, resumindo minha opinião: "Rock n Roll é Rock n Roll e ponto final...o Resto é EMO!"
E tem muita gente que se destaca e impõe moral, como CAIO DURAZZO, o entrevistado de hoje, vocalista e Guitarrista da banda Crazy Legs, de Sampa, uma ótima banda de Rockabilly born in Brazil!!!
Então, sem mais enrolações, vamos a entrevista com o Brotherzaço Caio Durazzo
.
Entrevista – A Hora do Rock n Roll com Caio Durazzo (Crazy Legs)
.
AHRNR - Quem é Caio Durazzo se acaso não batesse de frente com a música? Fazia outra coisa profissionalmente, antes da música?
CAIO D. - Se eu não fosse músico, não seria eu mesmo, porque não estaria fazendo o que realmente gosto. Até trampei em várias empresas, me formei em Jornalismo, fui batalhando até conseguir viver apenas da música. Hoje sou vocalista e guitarrista da banda de Rockabilly, a Crazy Legs, dou aulas de guitarra e também faço shows acústicos voltados para o Rockabilly e Rock n’ Roll 50’s. Sou um cara privilegiado, transformei meu hobby em profissão.
.
AHRNR – A banda Crazy Legs, surgiu onde, como e por quê?
CAIO D. - Surgiu em 1996 em São Paulo /SP por Sonny(Sergio) e Mccoy(Fabio). Eu cheguei na banda em fevereiro de 2005 e passei a ter o nome de Carl Horton. Somos amigos com o mesmo sonho na cabeça, com a mesma opção de vida e com o mesmo estilo de vida. Estamos na ativa porque acreditamos no que fazemos.
Temos muitas coisas para dizer através da música rockabilly. Estamos no nosso 5º Cd, todos em Inglês e com músicas próprias. Temos também um vinil, compacto duplo, edição comemorativa de 10 anos de banda, lançado em 2006, além de 10 coletâneas espalhadas pela Europa, EUA e Japão.
.
AHRNR - Geralmente o Rock n’ Roll nacional não é tão reconhecido quanto o Rock n’ Roll gringo, pela dicção da língua portuguesa!
Houve alguma dificuldade em compor suas músicas em algum momento ou todas vieram na caxola e foi pro papel, digo, pro disco?
CAIO D. - Acho que não é conhecido pelo simples fato da língua americana ser uma língua Universal e o nosso português não. Mas existe muita coisa legal e puro rock n’ roll aqui no Brasil.
Quanto à dificuldade de compor, acho que tudo exige apenas uma coisa, a determinação. Sempre a um obstáculo que precisa ser superado. A gente só não pode parar, não é mesmo?
.
AHRNR - Quais as principais influências da banda? (Nacional ou internacional)
CAIO D. - Eddie Cochran, Gene Vicent, Carl Perkins, Elvis, J.Cash, Restless, Buddy Holly, Hank Willians, entre outros....
.
AHRNR - E Quais as Suas principais influências? (Particular,)
CAIO D. - Chuck Berry, Mark Harman, Eddie Cochran, Charlie Gracie, Carl Perkins, Gene Vicent, entre outros...
.
AHRNR - Qual é o nome do Disco, Artista e ano do disco que está ouvindo atualmente no repeat?
CAIO D. - Loose Noose cd Loose Noose, é a nova banda do Mark Harman.
.
AHRNR – Participou de vários shows como “Guitarrista do Made in Brazil”. Como é a amizade de Caio com rockers old school de Sampa? São reais camaradas ou apenas contatos profissionais?
CAIO D. - Toquei 2anos e meio com os véio! Foi ducaraiiii, gravei o disco Rock de Verdade. Fiz o Made de 2006 a 2008. Não toco e nem ando com quem não é meu amigo. Se estou com alguém é porque eu gosto, tem à ver e rola uma química, que para mim chama-se Rock and Roll. Acho que nunca toquei numa banda que não existisse isso.
.
AHRNR - Qual foi o show histórico para você até hoje e que não sai da cabeça de jeito nenhum?
CAIO D. - A maioria dos shows não saem da minha cabeça. São poucos os que esqueço. Poderia destacar o primeiro que fiz com o Made em 2006 no Teatro Paulo Eiró, por estar tocando com o Made, eu nem acreditava que estava ali ao lado das lendas. Com o Crazy a mesma coisa, o meu 1º em 2005, em São Paulo. Com o lendário James Burton (foi guitarrista do Elvis Presley de 1969-1977),que fiz 4 shows com ele aqui no Brasil em novembro de 2008 e claro, os shows no exterior . Fiz França em 2008 e Las Vegas, abril de 2009.
. AHRNR - E qual é o show que seria um sonho para a banda que ainda não se realizou?
(Tocar com alguém famoso, ou em algum festival famoso, etc...)
CAIO D. - Olha, estamos indo para a Alemanha em maio de 2010.....esse é um sonho que será realizado em breve, se Deus quiser.
.
AHRNR – A influência Rockabilly é fortíssima. No Brasil, existe alguma banda ao qual você tem influência? Qual?
CAIO D. - De Rockabilly não, de rock n’ roll existem várias. Camisa de Vênus, Velhas, Raul, entro outros.
.
AHRNR - Quem é o seu atual ídolo?????
CAIO D. - Mark Harman e Eddie Cochran
.
AHRNR - Se existe Rock n’ Roll Hoje em dia, é porque alguém existiu! Quem seria esse alguém na sua opinião??
CAIO D. - Todos nós que estamos aqui, eu , você, quem está lendo o blog e todos que estão de plantão para o famigerado Rock n’ roll, fazendo com que ele aconteça, de alguma forma, na música, nas escritas, nos desenhos, nas tatuagens, nos quadros que pintam.....fazendo o que se gosta e pouco se fodendo pra turma das 10 mais.....o rock n’ roll é cru e sem firulas.
.
AHRNR - Qual é a sua música preferida da Crazy Legs e por quê?
CAIO D. - Green Men From Mars do albúm novo, fala sobre nossa abdução e isso é legal porque estaremos os três juntos ehehehehehe forever and ever!!!
.
AHRNR - Caio Guitarrista, aprendeu o gosto do instrumento com que idade e sob influência de quem? Algum parentesco, algum artista em especial, independente, etc?
CAIO D. - Ganhei de meu pai uma Gianinni Sonic em 1989, comprada na Sears. Sempre quis e sonhei em ser guitarrista e cantor.
Eu acho que o Rock n’ Roll te procura e te acha em algum momento da sua vida. Comecei com treze anos e me lembro que na época eu jogava bola de salão e andava de skate.....larguei tudo e fui tocar guitarra. Pirei e até hoje sou pirado com isso. Sem minha guitarra e meu canto, nada faria sentido. Amo o que faço!
.
AHRNR – Comente a situação mais hilária que já passou, rodando o Brasil e tocando Rock n Roll.
CAIO D. - ***** Uma vez eu cheguei em um bar em São Carlos, (íamos tocar na cidade e resolvemos ir um dia antes pra curtir) sem topete e um camarada tatuador, (Lex Tattoo de São Carlos/SP) chegou pra mim e falou: Cara vc é irmão do Carl??? Daí comecei a rir e falei “caraiii Lex, sou eu, porra”! O cara não tinha me reconhecido porque quando faço o topete a pomada dá uma escurecida no cabelo.
.
AHRNR - O que acha da atual cena Rock Nacional?
CAIO D. - As bandas boas e fiéis ao que se propõem a fazer, na sua maioria estão em casa sem ter lugar pra tocar. Poucas são as que se destacam e isso é uma pena, porque acaba tendo muito talento perdido, que ninguém nunca vai conhecer. Já as atuais, por sua vez, descartáveis e manipuladas e enlatadas estão aí, com tudo, tocando, tocando e tocando até o nosso ouvido estourar... Falta oportunidade.
.
AHRNR - E a agenda da banda até o final do ano, como está? (se quiser deixar a agenda, fique à vontade)
CAIO D. -
www.crazylegstrio.com.br
www.caiodurazzo.com
.
AHRNR – Considerações Finais (fique à vontade para xingar, criticar, agradecer ou qualquer outra coisa)
CAIO D. - Agradeço a você Doug, por me procurar e dar a oportunidade de falar sobre o que eu entendo e gosto.
Quem quiser saber mais detalhes sobre o Crazy Legs:
www.crazylegstrio.com.br
www.myspace.com/crazylegs
Deixo aqui meu site pra quem quiser saber mais da minha carreira, do som que eu faço (tem mp3 para ouvir e links dos meus vídeos), dos próximos shows ou mesmo quem quiser ter aulas de guitarra, lá está meu contato. Vale também deixar sua opinião no livro de visitas, sempre bem-vindas.
See ya around!
www.caiodurazzo.com
.
E então Galera, este foi Caio Durazzo, um gigante profissional, guitarrista e vocalista da Crazy Legs e pelo o que ele me disse, talvez teremos uma tour da Crazy Legs pelo Sul do Brasil!!! Fica a dica para os produtores da região! Crazy Legs não deveria passar batido por Joinville!!!!
Curtam então a pedrada que é a Crazy Legs em ação!!!
.
Crazy Legs - Eddie Cochran

Crazy Legs - Crazy Love

4 comentários:

ROCK 'N' BILLY disse...

Mr. Carl, amei a entrevista, parabéns ao blog... enfim!
Tive a oportunidade de te conhecer pessoalmente naquele dia mo show do James Burton no Bourbon, e pelo que vi vc é realmente um grande ser humano e grande artista!
Espero um dia tocarmos juntos aqui em Pernambuco.

See you around

Doug disse...

É isso ae amigão!!!
Agradecemos a visita no blog e indicamos adicionar em seus favoritos, pois é rock n roll todos os dias aqui nesse espaço!!!
Também agradeço ao mestre Caio Durazzo ou Carl Horton como ele mesmo cita na entrevista, pela atenção e a proeza de bater este lero virtual (um dos mais comentados até hoje na história do Blog)!!!

Abração a todos e sigamos juntos nessa eterna luta contra a música ruim e a favor sempre do bom e velho RnR!!!

Daniel disse...

Ótima entrevista!!! Acompanho o Crazy Legs faz tempo...
Só uma pequena correção sobre o que foi escrito na introdução: O som do Chuck Berry NÃO é Rockabilly, e sim Rock'n'roll. Costuma-se achar que tudo dos anos 50 é billy, porém, esse estilo tem fortes características distintivas, tanto no vocal quanto no instrumental, mesmo bebendo das mesmas fontes.

Doug disse...

Dae Daniel!!!
Valeu a visita no blog e valeu o coments, cara!!!

mas na verdade, como disse no começo da entrevista, Chuck Berry é rock n roll dos puros e dos melhores!!! Porém o que Straycats fez nos anos oitenta, assim rotulando o estilo "Rockabilly", Chuck Berry, Jerry Lee Lewis, Bo Didley entre muitos outros já o faziam!!! Porém o rótulo "Rockabilly" ainda não era colado nestes excelentes artístas!
Mas enfim...como cito lá em cima também...Rock n Roll é Rock n Roll, o resto é resto!!!!

Valeu!!